quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Horebe, o Monte de Deus

"Levantou-se, pois, e comeu e bebeu; e com a força daquela comida, caminhou quarenta dias e quarenta noites até Horebe, o monte de Deus (1 Rs 19.8).

Elias é um dos profetas mais conhecidos pelo povo de Deus. Suas atitudes, seus gestos, sua coragem, e também suas reações, revelam uma identidade características de uma pessoa definida, de personalidade marcante e fidelidade de qualquer suspeita.

Elias, após enfrentar os profetas de Baal, naquele desafio onde o Deus verdadeiro respondeu com fogo, provocou uma terrível ira em Jezabel, a tribulosa esposa do Rei Acabe, que jurou de morte a Elias por ter matado à espada todos os profetas de Baal.

Elias refugiou-se no deserto, próximo a Berseba, onde apareceu-lhe um anjo levando pão assado e água fresca, preservando assim a sua vida por um grande milagre.

Comida de anjo é tão gostosa e nutritiva, que Elias conseguiu caminhar 40 dias e 40 noites, até chegar ao Monte Horebe, o monte de Deus.

Apesar da história de Elias ser muito marcante, ele não deixou de ser humano. No monte, onde escondeu-se na caverna,ele ficou esperando até que Deus falasse com ele.

Como o nosso Deus é um Deus que fala, Elias ouviu a voz de Deus perguntando o que ele fazia ali escondido. Ele quis justificar, mas Deus mandou-o sair da caverna e ficar no monte, perante a Sua face. Elias, muito obediente, atendeu a ordem divina e pôs-se a esperar pela presença de Deus. A espera foi muito intrigante. Veio um vento forte, mas Deus não estava no vento. Veio um terremoto que abalou a estrutura do monte, e Deus não estava no terremoto. Veio um fogo abrasador, e Deus também não estava no fogo. Em seguida, veio uma voz mansa e delicada, e, aí sim, Deus manifestou a Sua presença para confortar a Elias, orientá-lo, e também informá-lo que ele não estava sozinho, pois havia ainda sete mil, que seguiam a Deus como Elias e não dobraram os joelhos diante de Baal.

Aprendemos diante de tudo isso, que:

1. Deus faz milagres. Mesmo nos dias atuais, quando a incredulidade e a razão procuram justificar toso os fenômenos e acontecimentos. O poder de Deus continua manifestando, e os milagres pipocando por todos os lados, dizendo que Deus é Deus.

2. Deus não desampara os seus. As instituições podem falhar, os amigos podem decepcionar, e tudo à nossa volta pode levantar contrário aos nossos propósitos. Contudo, Deus continua o mesmo, e sempre dizendo não desamparar jamais aqueles que O servem de coração.

3. Deus fala de diversas maneiras. Existem inúmeras vozes no mundo, provocando controvérsias e desencontros. Mas quando Deus fala, todas as coisas convergem para o ponto de equilíbrio, onde a paz e a segurança se manifestam gloriosamente, proporcionando a orientação segura para uma vida vitoriosa.

4. Deus conta conosco. De todos os privilégios que vivenciarmos, cooperar com Deus é o maior e melhor de todos. Deus quer nos usar para ajudar o próximo, com a mensagem que levanta o de ânimo abatido; que fortalece o fraco; que alegra o triste; que faz o desesperado ser cheio de esperança; que limpa o ódio dos corações e inunda-os de amor celestial.

5. Deus nos dá muitos e verdadeiros companheiros. Deus chamou a Pedro e deixou um Tiago e um João como companheiros.Chamou Paulo e levantou, ora um Barnabé, ora um Silas para fazer companhia. Chamou um Moisés e indicou Arão para estar sempre ao seu lado. Elias pensava que estava só, mas Deus diz que ele poderia ainda contar com sete mil companheiros, dispostos a desafiar as forças contrárias e vivenciar uma fé verdadeira, em um deus de igual modo verdadeiro.

Assim como Elias pôde ver a forte mão de Deus direcionando o seu viver, repreendendo as forças opressoras dos inimigos, e usando até a natureza irracional para protegê-lo e alimentá-lo, cada cristão pode hoje, desfrutar de iguais bênçãos, pois Deus nunca desampara os seus. (Texto extraído do livro: “Falando ao Coração”, autor: Gentil R. Oliveira).

Shalom

Pr. Croce.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário